Querem que pague X para agenciar-me/ a minha filha/filho.

agência de modelos burla

Nunca agenciei nem trabalhei em agência. É através de bom senso e experiência com os mais diversos profissionais que escrevo.

Uma agência ganha dinheiro ao conseguir contratos com clientes para os seus modelos.

Uma agência não tem como clientes os seus modelos. Os seus modelos são recursos, parte integrante do seu modelo de negócio, activos.

Algumas agências, com menos poder financeiro (mudou muito nos últimos anos), principalmente quando têm bastantes dúvidas relativamente ao potencial do modelo no mercado, excluem-se dos custos de gerar um pequeno portfólio/composite que o modelo irá utilizar nos diversos castings a que será mandado. Ou seja, o modelo gastará entre 200 eur a 500 eur para gerar estes materiais que irá usar nos castings a que for enviado.

Nesta situação, é dever da agência definir e discutir o tipo de portfólio a ser desenvolvido, contratar o fotógrafo e descrever os custos detalhados ao modelo. As agências têm, normalmente, acordos com fotógrafos que lhes fazem preços atenciosos em troca de mais trabalho. O problema está quando as agências vêm aí uma forma de, também eles, ganharem dinheiro.

Exemplo de composite com fotos de portfolio

Ainda assim, acharia mais correcto se a agência possuísse os meios necessários para testar o modelo no mercado sem que isto exigisse o investimento do modelo. Uma câmera e umas luzes, uma avença com um fotografo, o que acharem relevante.

Caso se perceba que há mercado e que pretendem efectivar um contrato de trabalho (com exclusividade para proteger o investimento) com o modelo, aí sim a agência avança com as sessões fotográficas e suporta todos os custos de produção. Cláusulas de quebra de contrato poderão contemplar o reembolso de todos estes custos. O contrato deverá contudo, ser razoável para ambas as partes.

Se não existir um contrato, então a agência poderá propor que o modelo financie o seu portfólio e negociar com ele, sempre defendendo os seus interesses. Isto acontece muito. Aqui quem decide é o modelo uma vez que tudo o que pagar será SEU, do modelo (Portfólio, composite, etc.).

É comum que a agência peça exclusividade ainda assim, uma vez que irá existir um grande trabalho de promoção. Se assim for, não é algo que deva preocupar o modelo desde que exista um prazo definido para a agência mostrar “o que vale”. Findo esse tempo, caberá a ambas partes estender ou não o acordo, com ou sem exclusividade.

A principal questão aqui é a seriedade e leviandade com que a agência dispõe do dinheiro do modelo sem o compromisso do investimento de tempo e dedicação na promoção. Mandar fazer um portfólio e depois encostar o modelo à prateleira é muito simples. O mais importante é o modelo sentir que a agência vê mercado para ele. Ser agenciado para alimentar o ego também é válido, se estiver disposta a pagar por isso.

Na melhor analogia que encontro, um jogador contratado por uma equipa de futebol não paga para jogar. A equipa percebe nele um reforço para o seu negócio e paga por ele. De forma mais segura, uma agência paga apenas quando o modelo trabalha e não através de um salário fixo mensal. Não seria tão bom se os clubes pudessem pagar só quando os jogadores são convocados? Enfim, repito, foi a analogia que se arranjou.

De igual modo, uma agência também tem um número limitado de “jogadores” com que pode trabalhar. Tempo, castings limitados, treinar, aconselhar, etc., obriga a que a equipa seja curta e excelente.

Eu sempre tive um contrato de trabalho, sem exclusividade, ainda que fosse implícita na medida em que a agência trabalhou para mim verdadeiramente. Passava recibos verdes.

Conclusão: É normal para os pais acharem que os seus filhos são artistas natos e os mais lindos do mundo. É normal que um rapaz ou rapariga, que ouça muitos elogios, ache que pode ser modelo e queira dizer que é modelo. O problema é que muitas agências sabem disso e estão prontos a tirar proveito.

Com bom senso e o que acabei de escrever, espero que consigam detectar com maior facilidade quem está a querer trabalhar com a vossa imagem (ou dos vossos filhos) e quem quer apenas vender-vos o sonho e pagar as contas da agência ao fim do mês.

Comments

comments

2 comentários a "Querem que pague X para agenciar-me/ a minha filha/filho."

  1. Bruna Alexandre | 11 Agosto, 2020 às 17:40 | Responder

    Muito boa tarde, eu sou agenciada na Agência MAKE ME A STAR há 2 anos, não obtive nenhum trabalho até agora, só fiz um book de 699€, um editorial de moda de 1000€, mas agora pediram me anuidade, o que acha desta situação? É que tenho algum receio de atingir os 30 anos e não ser chamada para nada.

    • Desculpe.. espero nao ter percebido bem.. Pagou 700 eur por um book, caro mas ok.. Agora, o editorial de moda você RECEBEU of 1000 eur, certo?! Nunca ouvi falar de ninguém que tenha pago para fazer um editorial e SEMPRE ao contrário. Isso é um trabalho remunerado. Anuidade? Com que justificação? São burlões, simples. Estão a aproveitar-se do seu sonho. Inscreva-se em várias agências de publicidade que não lhe peçam incrições e outros tantos. Se num ano não for chamado para castings, repense, caso contrário se em dois anos não ganhar nenhum trabalho, repense.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*